Mário Matins: Raquel defende obras, tecnologia e execução real do orçamento público para levar moradia digna aos pernambucanos

ALEPE

sexta-feira, 10 de junho de 2022

Raquel defende obras, tecnologia e execução real do orçamento público para levar moradia digna aos pernambucanos






Durante entrevista à Rádio Jornal Recife, na manhã desta sexta-feira (10), a pré-candidata ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), falou sobre a necessidade de investimentos para os municípios que sofrem com a falta de infraestrutura e que são mais duramente afetados no período das chuvas. 


De acordo com a tucana, é importante que o Governo de Pernambuco tenha projetos e investimentos direcionados para as regiões mais afetadas, para que a população não volte a sofrer, como aconteceu nas últimas precipitações no estado.


"Para problemas complexos, as soluções são diversas. O que a gente precisa é cuidar das pessoas onde elas estão, primeiro com trabalho de microdrenagem e saneamento básico. Com a falta de investimentos na macro e microdrenagem, acontece que as águas de esgotos ocupam espaços pluviais. Precisamos agir de maneira sistemática e usando a tecnologia como aliada", explicou.


A ex-prefeita de Caruaru lembrou o trabalho que foi realizado na Capital do Agreste, com resultados positivos. "Há mais de 30 anos não se fazia obras de macrodrenagem na cidade. Em Caruaru, no canal da Vila Kennedy, em 2017, as águas chegaram a 2 metros de altura e este ano, ao me encontrar com uma moradora, ela me disse que, mesmo que a intensidade da chuva tenha sido menor, este ano não entrou um pingo d'água na casa dela, graças às obras que realizamos. Foram mais de R$ 20 milhões de investimentos em macrodrenagem em Caruaru, além de parcerias importantes e tecnologias com a Universidade Federal de Pernambuco. Não podemos esperar a tragédia acontecer", reforçou.


*Integração com os municípios* - Questionada sobre o que fazer na Região Metropolitana do Recife, Raquel afirmou que não são processos simples e nem rápidos, mas que precisam ser feitos e, acima de tudo, que garantam a segurança das pessoas. "É preciso reunir os prefeitos e ter um trabalho de articulação entre todos. Hoje, um Plano Diretor não se comunica com o outro. A gente precisa, enquanto liderança, sentar todos e resolver os problemas em conjunto. O que fazer? Trabalhar com muita capacidade de desenvolver projetos, ver a necessidade da população e transformar os projetos em realidade", afirmou. 


Outro tema abordado foi a questão de moradias. A pré-candidata ressaltou que, em cinco anos, foram entregues mais de quatro mil residências em Caruaru, mas não vê esforços do Governo de Pernambuco. Raquel também afirmou que habitação será a prioridade do nosso governo, ao lado da saúde e da educação. "Vamos trabalhar para dar moradia digna às 50 mil famílias que moram em barreiras, nos canais, nas palafitas. O governador diz que tem R$ 8 bilhões para investir, mas quanto desses recursos são direcionados para moradia ou finalizar obras? Se a gente olhar para a Zona da Mata, quantas barragens precisam ser terminadas? De dois em dois anos, Paulo Câmara assina ordem de serviço e nunca avança. Tudo que tem a ver com a vida dos pernambucanos tem a ver com o governador de Pernambuco", finalizou.

 

0 comentários: