Mário Matins: Evângela Vieira confirma pré-candidatura a deputada estadual

ALEPE

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Evângela Vieira confirma pré-candidatura a deputada estadual

 

Empresária aproveitou para alfinetar apoio do PSB a Lula. “Estão tendo que engolir o que cuspiram a pouco tempo atrás”.

Por André Luis

A empresária Evângela Vieira confirmou em entrevista ao programa A Tarde é Sua da Rádio Pajeú desta segunda-feira (02/05), a sua pré-candidatura a deputada estadual pelo Solidariedade, mesmo partido da pré-candidata ao Governo do Estado Marília Arraes.

Evângela que até bem pouco tempo fazia parte da Frente Popular de Afogados da Ingazeira, afirmou que o seu nome está colocado pra valer. 

“O projeto é de verdade, vai ter prosseguimento, não é uma candidatura laranja em hipótese nenhuma, não é porque precisa compor grupo, precisa ter mulher candidata, é por um projeto de lançar o meu nome no cenário político e de entender como esse nome vai ser aceito em Afogados da Ingazeira e no estado já que estamos falando de uma candidatura a nível de estado”, garantiu.

Ela informou que antes de ir a emissora se reuniu com o ex-prefeito de Afogados Totonho Valadares para informar que estaria anunciando a sua pré-candidatura. Segundo ela, o ex-prefeito disse que ela tinha todo o direito de colocar o nome para ser votada também.

Em 2020, a empresária teve o nome ventilado para ocupar a vice do ex-prefeito Totonho Valadares diante da ameaça de rompimento dele com a Frente Popular, o que levaria Totonho a voltar a colocar seu nome na disputa.

“Sempre me perguntavam porque eu não colocava o meu nome para um projeto político. Em 2020 estavamos juntos com Totonho defendendo o nome dele para o pleito municipal, houve uma aliança entre o grupo de Totonho e o do ex-prefeito José Patriota e estivemos juntos defendendo a candidatura de Alessandro Palmeira e de Daniel Valadares que é um grande amigo meu”, afirmou.

“Nos não estamos saindo de um grupo político, estamos formando um novo grupo, eu acredito que essa candidatura junto com Marília Arraes, a nossa futura governadora vai ter um impacto positivo no cenário político do município porquê nós estamos já ha bastante tempo sem nomes novos”, disse Evângela defendendo renovação na política municipal. 

Evângela revelou que foi convidada pela própria Marília para uma reunião na casa dela no Recife, onde esteve junto com o marido, o também empresário Alexandro Queiroz, onde foi fechado o apoio, mas que antes recebeu convite do senador Fernando Bezerra.

“Também tive uma conversa política com o senador Fernando Bezerra que naquele momento me convidava para fazer exatamente essa composição, para ir para o União Brasil e disputar como candidata a estadual pelo partido defendendo o nome de Miguel Coelho. Na oportunidade eu falava com o senador que eu tinha uma afinidade política com a Frente Popular e não conseguia me ver nesse grupo”, revelou

Evângela explicou que hoje, não votaria mais no PSB a nível estadual. “Eu acredito que o nome de Marília já era natural desde 2018 onde tivemos a reeleição do governador Paulo Câmara, nós tivemos um boicote do nome dela a nível de estado, posteriormente, no Recife e agora se apresenta o Danilo Cabral que merece todo o nosso respeito, mas não me chama a atenção pra defender esse nome para o Governo, eu acho que tá na hora de mudar”, explicou.

A empresária também criticou a tentativa o projeto de poder do PSB em Pernambuco. “Nós não podemos fazer hoje o que aconteceu em momentos passados quando um grupo político mudava gerações mandando no estado, eu penso que Pernambuco tem o direito de renovar de começar a defender outros nomes que não somente o nome do PSB, da família Campos. Nós sabemos que há um projeto do PSB para que João Campos seja o governador do estado, temos aí o Pedro Campos que tá entrando pra ser deputado federal e nós precisamos também fortalecer o nome de Marília”, disse.

Evângela não quis especular a quantidade de votos que vai ter e evitou se colocar como um futuro nome da oposição em Afogados da Ingazeira. “A gente não pode já começar uma coisa imaginando que já vai estar contra outra pessoa ou outro grupo eu estou a favor do meu próprio projeto”, afirmou. Mas não negou que o pleito de 2022 vai servir de termômetro para um futuro projeto politico municipal.

Falando sobre a aliança entre PT e PSB e no apoio declarado do ex-presidente Lula a pré-candidatura de Danilo Cabral, a pré-candidata alfinetou: o ex-presidente Lula está tendo o apoio do PSB que foi o maior atirador de pedras na eleição passada e naquele processo do impeachment de Dilma, nos percebemos que as pessoas estão tendo que engolir o que cuspiram a pouco tempo atrás e as pessoas percebem que isso não representa outra coisa se não a necessidade de permanecer no poder”, alfinetou.

Com relação à composição da chapa majoritária de Marília disse que ainda “tem muita água pra passar por baixo da ponte, mas está sendo muito positivo. Estamos vendo aí nomes como o Eduardo da Fonte que está vindo pra cá agora, temos o possível apoio do deputado Sebastião Oliveira que não é do Solidariedade, mas que tem a possibilidade de estar junto, e só temos visto os apoios de Marília crescerem, isso é muito bom e a gente fica assim, cada vez mais confiante na vitória”, pontuou Evângela.











Nil Junior

0 comentários: