Mário Matins: Irmã acusa Planalto de ofertar cargos por morte de ex-PM, diz jornal

Prefeitura de Caruaru

ALEPE

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Irmã acusa Planalto de ofertar cargos por morte de ex-PM, diz jornal





 Daniela Magalhães, irmã do ex-PM Adriano da Nóbrega - suspeito de envolvimento no esquema de rachadinhas no gabinete de Flávio Bolsonaro (PL-RJ), disse em conversa grampeada pela polícia que o Palácio do Planalto ofereceu cargos comissionados em troca da morte do irmão, também acusado de comandar milícias no Rio de Janeiro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Em uma ligação com uma tia após a morte de Adriano, Daniela revela detalhes de uma reunião que, segundo seu irmão lhe contou, envolveu o nome do ex-PM e o desejo do alto escalão do governo em tê-lo como um "arquivo morto".

A reportagem obteve e divulgou alguns dos áudios grampeados pelas autoridades. Em um deles, Daniela cita a suposta oferta. "Já tinham dado cargos comissionados no Planalto pela vida dele, já. Fizeram uma reunião com o nome do Adriano no Planalto. Entendeu, tia? Ele já sabia disso, já. Foi um complô mesmo".

Em outro áudio obtido pela Justiça, outra irmã de Adriano, chamada Tatiana, menciona o nome do ex-governador do Rio Wilson Witzel como um mandante: "Foi esse safado do Witzel, que disse que se pegasse era para matar. Foi ele".



Portal Terra

0 comentários: