Mário Matins: Afogados: bares e restaurantes comprometidos com a saúde e o respeito à população

Prefeitura de Caruaru

ALEPE

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Afogados: bares e restaurantes comprometidos com a saúde e o respeito à população

 











Dezenas de empreendedores do setor de bares e alimentação atenderam ao chamamento das autoridades públicas de Afogados da Ingazeira e se comprometeram com o funcionamento seguro e respeitável dos estabelecimentos. 

O encontro aconteceu nesta sexta-feira (21), no Cineteatro São José, convocado pela Prefeitura, Ministério Público, CDL e Polícia Militar.

Alertados sobre o risco crescente que a pandemia da Covid-19 ainda impõe à sociedade e, por consequência, à manutenção do funcionamento do comércio, todos se comprometerem em atender às normas editadas pelos decretos publicados pelo Estado e Município. 

“Vamos reforçar os serviços de fiscalização e, em caso de descumprimento, não vamos aliviar. Agora, a ideia não é punir. O esforço de agora é para que não seja preciso paralisar todo o setor, como já aconteceu no passado”, orientou o Promotor de Justiça, Lúcio Luiz de Almeida.

De acordo com as normas atuais, os estabelecimentos devem cobrar de todos os clientes a apresentação de comprovante do esquema vacinal completo: duas doses ou dose única em casos de vacina Janssen para pessoas de até 54 anos e dose de reforço para pessoas com 55 anos ou mais. 

O comprovante de vacinação pode ser feito com a apresentação do Cartão de Vacina ou através do celular, a partir do aplicativo Conecte-SUS, que pode ser baixado gratuitamente.

Para a realização de eventos artísticos ou musicais, a capacidade máxima de público é de 300 pessoas, com o máximo de três artistas se apresentando.  

Ômicron assusta

No encontro, o secretário municipal de Saúde, Artur Amorim, apresentou o crescente número de contaminados a partir da presença da variante Ômicron. 

“Em Afogados saímos de vários registros de zero casos por dia em dezembro para um pico de 50 casos em um dia, praticamente na metade de janeiro. Há ainda uma preocupação enorme com o número de crianças infectadas, já que em casos de agravamento, só Recife dispõe de leitos especializados para o público infantil”.

Artur Amorim reforçou que a fiscalização não está direcionada apenas aos bares e segmento de alimentação, mas a todos os setores. “O trabalho é geral e a certeza é de que só a vacina vai trazer tranquilidade. Por isso este apelo mundial para que todos completem o esquema vacinal”. 

Calçadas e horários

Outros pontos como ocupação de calçadas, horários de funcionamento e realização de festas e eventos também começaram a ser tratados. Estes, no entanto, serão melhor discutidos em novos encontros. Uma pauta sugerida foi a criação de uma entidade representativa do setor para a manutenção de um debate permanente com os poderes públicos.

0 comentários: