Mário Matins: Diomedes Mariano e Bío Dionísio abriram Circuito Valdir Teles de Cantoria em SJE

ALEPE

sábado, 4 de dezembro de 2021

Diomedes Mariano e Bío Dionísio abriram Circuito Valdir Teles de Cantoria em SJE

 













Com uma tradicional cantoria pé de parede São José do Egito começou a homenagear o poeta Valdir Teles, morto em 2020.

Os poetas Bío Dionísio e Diomedes Mariano cantaram para dezenas no Beco de Zé Rocha ou Beco das Sombrinhas como também é conhecido na noite desta sexta-feira (3) e abriram oficialmente o circuito Valdir Teles de cantoria que passará por cinco locais diferentes.

O prefeito Evandro Valadares, que é um apologista da cultura de viola e o secretário de cultura Henrique Marinho, que também é poeta estiveram no evento e acompanharam toda cantoria.

Começou na cidade e seguirá pela zona rural até chegar à chácara de Valdir, no sitio Serrinha no dia 18 de dezembro.

Neste sábado (4), tem Lazaro Pessoa e Zé Carlos do Pajeú no Espaço de Renato na Ipoeira. Dia 10 Arnaldo Pessoa e Erivaldo Ferreira, no auditório da Escola Helena Maria em Riacho do Meio.

A programação segue com Denilson Nunes e Adelmo Aguiar no dia 11, no Clube de Zita na Ladeira Dantas e se encerra na Chácara de Valdir Teles com Raimundo Caetano, Ivanildo Vila Nova e Sebastião Dias e com declamações de Antônio Marinho e Monique D´angelo, no dia 18.

A homenagem é uma promoção da Prefeitura de São José do Egito, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes.

Valdir Teles nasceu em 1955 na cidade de Livramento – PB, mas foi em São José do Egito, no Sítio Serrinha, onde morou a partir dos cinco anos, que teve seu primeiro contato com a cantoria, iniciando a carreira profissional no repente em 1979. O vate se sentia filho de São José, de tal forma que o público da cantoria o reconhecia assim.

Era um astro no pé-de-parede e considerado um dos principais cantadores de sua geração. Foi o cantador que mais levantou o troféu de 1º lugar nos congressos de toda a história. Se tornou o “Patrono dos Cantadores de Pernambuco” em 2020.

Elevou o nome de São José do Egito e da região por onde se apresentou, e sempre com muito orgulho.

0 comentários: