Mário Matins: Ciclista afogadense que faz rota pela América Latina é aconselhado e não entrar na Venezuela

terça-feira, 16 de novembro de 2021

Ciclista afogadense que faz rota pela América Latina é aconselhado e não entrar na Venezuela

 

O ciclista afogadense Cláudio Kennedy disse ter sido aconselhado a não entrar na Venezuela.

Cláudio está desde 26 de setembro no circuito SertAmérica, pedalando por nove países da América Latina.  A rota é tida como cheia de desafios e dura geralmente de oito a dez meses.

Está hoje em Porto Velho, como contou ao Rádio Vivo, da Rádio Pajeú. “Fui aconselhado a não entrar na Venezuela pois poderia pagar com minha vida. Através do Delegado Mozart Santos Araújo, que atuou em Afogados, entramos em contato com o  Comandante do estado de Bolívar e ele informou melhor não entrar”.

A Venezuela vive clima de incerteza política e conflitos por conta da ditadura estabelecida por Nicolas Maduro. “Assim fui impedido de seguir  a rota Venezuela-Colombia-Equador”. Cláudio pegou uma lancha de Santarém a Manaus, em uma viagem de treze horas. De Manaus foi a Humaitá de barco, numa viagem de três dias e meio. De Humaitá a Porto Velho, foi a Jaci-Paraná.  “Daqui até a divisa do Peru são cerca de 850 quilômetros”.

Cláudio agora vai por água em um barco para o Acre e vai entrar no Peru. “Se Deus quiser nesses oito ou dez dias vou entrar no Peru”, vai seguir para cidade chamada Jaci-Paraná. E a rota segue. Veja imagens exclusivas enviadas ao blog:

0 comentários: