Mário Matins: Liberação do uso de máscaras em Pernambuco só será possível com 80% da população vacinada

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Liberação do uso de máscaras em Pernambuco só será possível com 80% da população vacinada

 


O secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (7), que Pernambuco só poderá ter condições epidemiológicas para flexibilizar a obrigatoriedade do uso de máscaras quando a vacinação completa atingir a marca de 80% da população elegível, aqueles com mais de 12 anos - o Estado irá alcançar o índice de 50% nesta quinta segundo cálculos do governo.


“Só poderemos pensar em abdicar de algum tipo de cuidado quando atingirmos ao menos 80% da população totalmente vacinada. Antes, qualquer medida nesse sentido significa correr riscos desnecessários. Nosso compromisso é primeiro com a vida. Por isso, vamos seguir trabalhando com as recomendações científicas”, disse Longo.

Nos últimos dias, o tema entrou em voga no debate público. Duque de Caxias (RJ) anunciou, esta semana, a suspensão da obrigatoriedade do uso do equipamento e se tornou a primeira cidade do país a tomar essa decisão.

Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro planejam realizar grandes eventos nos próximos meses, como o Carnaval, também sem o uso das máscaras.

Representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) no Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação, o pediatra Eduardo Jorge da Fonseca classificou o debate da flexibilização das máscaras como “extremamente precoce e inadequado”.

“Não temos uma situação epidemiológica persistente que indique sequer a discussão da retirada da máscara. Esse é um debate que não vai caminhar bem. Estamos no caminho certo, é longo, mas está sendo trilhado da melhor forma possível”, pontuou.

André Longo reforçou que existem 3,8 milhões no Estado com mais de 12 anos completamente vacinados, mas outros 3,8 milhões com apenas uma dose.

“Todo mundo acima dos 18 anos deverá atingir o prazo para tomar a sua segunda dose em outubro. Em novembro, deveremos estar em condições de vacinar também todos os jovens e podemos atingir o patamar de 80% a 90% da população vacinada”, disse o secretário, lembrando que somente com esses números o Estado poderá “dar mais passos na flexibilização das atividades”.

Dados epidemiológicos
Reflexo do avanço da vacinação no Estado, o cenário epidemiológico da Covid-19 em Pernambuco apresenta uma tendência sustentada de redução em todos os indicadores, de acordo com os dados apresentados na coletiva.

Na Semana Epidemiológica (SE) 39, que compreende o período entre 26 de setembro e 2 de outubro, foram registrados 426 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), o que representa uma queda de 13% em relação à SE 38 (19 a 25/09) e de 17% em comparação à SE 37 (12 a 18/09).

Além disso, a taxa de positividade geral (número de testes positivos em relação ao total de exames realizados) permanece baixa, oscilando entre 7 e 6% há 6 semanas seguidas.

Já em relação às solicitações de vagas de UTI, a Central Estadual de Regulação Hospitalar voltou a registrar queda expressiva no indicador.

No total, foram 247 solicitações na Semana Epidemiológica 39 – uma redução de 12% em relação à semana 38.

“Reforço que, para evitarmos um novo repique na doença, e para mantermos esta tendência de queda, só há um caminho possível: o engajamento de todos para o avanço da vacinação, e da vacinação com ciclo completo”, salientou Longo. 

0 comentários: