Mário Matins: Pernambuco soma mais 1.036 curas em 24 horas

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Pernambuco soma mais 1.036 curas em 24 horas



Teste de Covid-19

 
ok
Nas últimas 24 horas, mais 1.036 pacientes foram notificados em Pernambuco como recuperados após contraírem a Covid-19. Desses, 114 foram diagnosticados como quadros graves da doença, necessitando de hospitalização, enquanto 882 tiveram sintomas leves. Agora o Estado soma 41.343 curados - 31.936 casos leves e 9.407 graves. 
Os dados foram atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), que notificou, também nesta quarta-feira (1º), 847 novos casos positivos da Covid-19 em Pernambuco, dos quais 705 (83%) são casos leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados, enquanto outros 142 (17%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). 
Foram registrados ainda mais 65 óbitos, ocorridos desde o dia 13 de abril. Agora Pernambuco totaliza 59.705 pessoas já infectadas pelo novo coronavírus com notificação oficial. Desses casos que foram diagnosticados, 19.638 são pacientes graves e 40.067 têm ou tiveram sintomas leves. Além disso, o Estado totaliza 4.894 mortes pela doença.
Graves
Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 177 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência em pacientes de outros estados e países. Entre os pacientes graves ativos no momento, 448 evoluíram de forma positiva, tiveram alta hospitalar e concluem tratamento em isolamento domiciliar. Outros 4.889 estão internados, sendo 4.542 em leitos de enfermaria e 347 em regime de terapia intensiva (UTI). 
No momento, o município com mais residentes hospitalizados em leitos de UTI é o Recife, com 52 pacientes. A capital pernambucana tem ainda outras 608 pessoas em enfermarias. No somatório geral, porém, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), é o que possui mais residentes internados, um total de 680 (642 em enfermarias e 38 em UTIs). Também na RMR, Olinda soma 550 moradores em hospitais (523 em enfermarias e 27 em UTIs). Paulista, outro município da RMR, aparece na sequência, com 472 (454 em enfermarias e 18 em UTIs). 
O município do Interior com mais residentes hospitalizados é Caruaru, no Agreste, que está em quarentena rígida desde o último dia 26. Atualmente, são 310 internados, sendo 19 em terapia intensiva. No Agreste, chama atenção também Gravatá, que tem 50 moradores em enfermarias e cinco em UTIs. 


Leitos
Segundo o Governo de Pernambuco, a rede de Saúde Pública do Estado reúne, nesta quarta-feira, um total de 1.764 leitos destinados ao tratamento de pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19, dos quais 968 são enfermarias e 796 são unidades de terapia intensiva. A ocupação média da rede é 57%, sendo 74% nas UTIs, menor índice desde o início de abril, quando o Estado entrou na fase de aceleração de casos da Covid-19, e 43% nas enfermarias. 
Óbitos
Nesta quarta, foram confirmadas laboratorialmente mais 65 mortes relacionadas à Covid-19 - 37 pacientes do sexo feminino e 28 do sexo masculino. Essas pessoas eram residentes nos municípios de Barra de Guabiraba (4), Brejo da Madre de Deus (2), Cachoeirinha (1), Camocim de São Félix (1), Carpina (1), Caruaru (9), Dormentes (1), Feira Nova (1), Ilha de Itamaracá (3), Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (10), Lagoa do Carro (2), Lajedo (1), Limoeiro (1), Olinda (3), Palmares (1), Paulista (1), Pombos (1), Recife (18), São Bento do Una (2), além de (1) óbito de paciente proveniente de outro estado. 
Os pacientes tinham idades entre 31 e 97 anos, além de um recém-nascido do sexo feminino - 0 a 9 (1), 30 a 39 (3), 40 a 49 (4), 50 a 59 (6), 60 a 69 (14), 70 a 79 (16), 80 anos ou mais (21). Das 65 vítimas fatais, 47 apresentavam comorbidades confirmadas: diabetes (27), doença cardiovascular (26), hipertensão (15), doença respiratória (5), doença renal (3), obesidade (3), doença pulmonar (2), doença neurológica (2), doença vascular (1), tuberculose (1), tabagismo (1), doença de Alzheimer (1), doença hematológica (1), histórico de AVC (1), imunossupressão (1), leishmaniose (1), gota (1), doença de Parkinson (1) e doença hepática (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Onze pacientes não apresentavam doença pré-existente e os demais estão em investigação pelos municípios.
Essas mortes ocorreram entre 13 de abril e 30 de junho. Com isso, o Estado totaliza 4.894 vítimas fatais em decorrência da infecção pelo novo coronavírus, havendo ainda 86 óbitos com quadros suspeitos em investigação.
Profissionais
Até está quarta, 35.075 profissionais que atuam nos serviços ligados ao campo da saúde foram notificados para exames após apresentarem sintomas compatíveis com a Covid-19. Desses, 15.733 receberam diagnóstico positivo para a doença, enquanto 18.996 tiveram resultado negativo. Há ainda 109 amostras aguardando processamento laboratorial. 

0 comentários: