Mário Matins: PSOL NACIONAL EMITE NOTA DE APOIO AO PRESIDENTE DO SIMPOL, ÁUREO CISNEIROS, PERSEGUIDO PELO GOVERNO DO ESTADO

quarta-feira, 18 de abril de 2018

PSOL NACIONAL EMITE NOTA DE APOIO AO PRESIDENTE DO SIMPOL, ÁUREO CISNEIROS, PERSEGUIDO PELO GOVERNO DO ESTADO

Solidariedade ao companheiro Áureo Cisneiros, perseguido pelo Governo de Pernambuco

Nós, da Executiva Nacional do PSOL, viemos por meio desta manifestar nossa irrestrita solidariedade ao companheiro Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL-PE). Áureo vem sofrendo uma intensa perseguição política por parte do governo do estado. Já são 12 Processos Administrativos Disciplinares (PAD’s) que enfrenta na Corregedoria da SDS-PE, todos por atividade sindical – o que é inconstitucional, já que a missão de qualquer órgão correcional é investigar e punir servidores que cometam crimes ou desvios éticos no exercício de sua atividade fim, no caso a função policial.
Desde que assumiu o SINPOL, Áureo tem denunciado a falta de efetivo e as condições deploráveis de trabalho que atingem sua categoria e incidem diretamente no total descontrole dos índices da violência em Pernambuco. Em 2017, por exemplo, o estado bateu a marca histórica de 5.427 assassinatos, dos quais cerca de 90%, infelizmente, ficarão sem investigação, justamente pelo sucateamento da Polícia Civil de Pernambuco que Áureo tentou evitar, com críticas e sugestões.
Contudo, ao invés de apostar no diálogo, ouvindo os profissionais que estão “na ponta” e a população, o Governador Paulo Câmara, através da Corregedoria da SDS-PE, decidiu punir e agora DEMITIR o Presidente do SINPOL. Vale ressaltar que antes do governo Paulo Câmara, o último sindicalista demitido pelo Estado de Pernambuco foi o companheiro, também filiado ao PSOL, Paulo Rubem Santiago, na época ainda sob influência do regime militar.
O que nos impressiona é que esse mesmo governador, integrante do Partido Socialista Brasileiro (PSB), já tendo demitido o presidente e o vice-presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar de Pernambuco e em meio à ameaça de demissão do presidente do SINPOL, tenha a coragem de ir visitar o ex-presidente Lula na prisão questionando a injustiça que ele vem sofrendo. Onde está sua coerência, Paulo Câmara? Ou seu senso de justiça só funciona fora dos limites do estado que governa? O princípio da liberdade sindical é constitucional e precisa ser garantido em todo o território nacional, inclusive no admirável e inspirador estado de Pernambuco.


Executiva Nacional do PSOL

0 comentários: