Mário Matins: Professora agride aluno em sala de aula de escola municipal em Olinda e é afastada

domingo, 26 de novembro de 2017

Professora agride aluno em sala de aula de escola municipal em Olinda e é afastada

Vídeo mostra momento da agressão
Vídeo mostra momento da agressãoFoto: Reprodução/Facebook










Um vídeo publicado em uma rede social na última sexta-feira (24) mostra uma professora agredindo um aluno de cerca de 10 anos dentro de uma sala de aula. O caso aconteceu na Escola Municipal Alexandre José Barbosa Lima, localizada no bairro de Caixa d’Água, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife.

Nas imagens, é possível ver a professora agindo com violência e gritando com o estudante e o obrigando a chamar algo com um colega de classe. Outro estudante aparece no início do vídeo também persuadindo o menino. Diante da negativa do garoto, ela aperta seu queixo, bate na mesa e manda que ele “seja homem”. Em seguida, a mulher tenta forçar mais uma vez a fala do estudante, que permanece calado. Os outros alunos da turma assistem à cena em silêncio. 

O vídeo gerou revolta entre os internautas, que criticaram a conduta da profissional. “Professora tem que incentivar a paz e a conciliação entre os alunos. No momento, tem que ser mediadora e contribuir para o entendimento entre os alunos, não agir com esse descontrole acirrando ainda mais os conflitos”, afirmou uma mulher na publicação, que até a manhã deste sábado (25) tem mais de um milhão de visualizações e cerca de 30 mil compartilhamentos. Outro internauta disse que a professora é “totalmente desequilibrada e não serve para essa função”. 

Segundo a Prefeitura de Olinda, a professora que aparece no vídeo é estagiária e atuava na escola desde o último mês de maio, apresentando bom comportamento desde então. A gestão informou em nota que o contrato dela será rescindido e que prestará auxílio ao estudante.

Confira a nota na íntegra:
A respeito do episódio registrado na Escola Municipal Alexandre José Barbosa Lima, em Caixa D'Água, a Secretaria de Educação de Olinda esclarece que a estagiária envolvida no caso vinha atuando na unidade desde maio e mantinha um bom comportamento. Mas diante do fato, o qual a gestão repudia veementemente, a mesma terá o contratado rescindido. A Secretaria de Educação, por sua vez, está prestando todo o apoio necessário ao estudante.
Assista ao vídeo:

0 comentários: