Mário Matins: Segurança de creche em Janaúba ateia fogo em crianças; quatro morrem, diz Corpo de Bombeiros

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Segurança de creche em Janaúba ateia fogo em crianças; quatro morrem, diz Corpo de Bombeiros

Equipes de socorro chegam à creche em Janaúba, no Norte de Minas (Foto: River Ramos Madureira/Arquivo Pessoal)

Quatro crianças morreram queimadas em uma creche em
Janaúba, no Norte de Minas, na manhã desta quinta-feira (5).
Segundo informações da Polícia Militar e do Corpo de
Bombeiros, o guarda do Centro Municipal de Educação
Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo, jogou álcool
em algumas crianças e nele mesmo, em seguida ateou fogo.
De acordo com a assessoria do Hospital Regional de
Janaúba, cerca de 40 pessoas, entre crianças e adultos,
deram entrada na unidade de saúde. Entre os pacientes,
15 respiram com a ajuda de aparelhos.
O autor do crime trabalha como vigia noturno do local há
 oito anos, segundo a Polícia Civil. Ele não teve sua 
identidade divulgada, e está em estado grave no hospital.
Há divergência no número de mortos na tragédia.
Inicialmente, os bombeiros falaram em seis crianças mortas,
mas depois atualizaram o número de mortos para quatro
pessoas - dado confirmado pelo Samu. De acordo com
dados da Polícia Militar, cinco crianças morreram.
O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT),
vai a Janaúba, no Norte do estado, acompanhar o socorro
 às vítimas e as investigações sobre a tragédia. 
O chefe do Executivo determinou a criação de um posto de
comando emergencial na cidade.
Duas unidades do Samu de Janaúba estão no local e equipes
de cinco cidades do Norte de Minas estão em deslocamento
para atendimento da ocorrência.
A assessoria do Hospital Regional de Janaúba confirma
que o local precisa de doações de materiais usados no
tratamento de queimaduras.
A Polícia Militar informou que uma aeronave da PM está no
local para socorrer as vítimas. Ainda segundo a PM, um avião
do governo do Estado está saindo de Belo Horizonte para
Janaúba para transportar os feridos até o Hospital João XXIII,
 na capital mineira, que é referência em tratamento de
queimaduras em Minas.





G1 MG

0 comentários: