Mário Matins: Museu do Rádio é oficialmente declarado patrimônio histórico e cultural do município

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Museu do Rádio é oficialmente declarado patrimônio histórico e cultural do município


Evento contou com autoridades, homenagem do Rotary Clube e poetas
Uma solenidade na tarde desta quinta-feira marcou a formalização do processo de tombamento do Museu do Rádio, prédio onde nasceu a Rádio Pajeú e consequentemente a comunicação no Sertão do Estado, no Bairro São Francisco, há 58 anos.
O espaço tem peças históricas como aparelhos de rádio das décadas de 30 a 70, equipamentos e fotos da emissora ao longo dos anos.
Em 20 de novembro de 2015, o Museu foi integrado ao patrimônio histórico e cultural de Afogados da Ingazeira, como forma de preservar suas características arquitetônicas e seu legado para as futuras gerações.  O decreto de tombamento é o 49/2015. O autor do projeto foi o vereador Igor Sá Mariano, sancionado pelo prefeito José Patriota, tendo como presidente da Câmara Frankilin Nazário.
“Me sinto especialmente honrado e emocionado em ter tido a oportunidade de ser o autor do projeto que formaliza esse espaço, pois cresci nesse bairro e com meus familiares tenho ligação afetiva com a rádio Pajeú”, disse Igor Mariano, lembrando também das festas tradicionais realizadas alí pela emissora.
O Rotary Clube de Afogados da Ingazeira entregou uma placa ao Gerente Administrativo Nill Júnior, homenageando a emissora pela contribuição para a comunidade local e regional. A presidente Ana Carla Gomes Patriota destacou que, apesar da convergência midiática, a emissora se mantém firme no papel de informar com qualidade e credibilidade.
O presidente da CDL de Afogados da Ingazeira, Glauco Queiroz, afirmou que a emissora tem uma contribuição como mola propulsora da atividade econômica local e regional. “Empreendimentos como o nosso não teriam o mesmo impulso se não fosse a divulgação da rádio”. Ele fez referência a Ademir Rodrigues, um dos comerciantes com mais tempo em atividade, que lembrou do papel educativo da emissora.
O prefeito José Patriota lembrou sua passagem pela Rádio Pajeú como comunicador e ator de rádio novelas. “Eu fiz um personagem que era o Zé Caboclo. Onde eu andava era lembrado assim. A rádio educava e informava. Nas minhas contas são 44 anos dessa história. Ele lembrou o programa do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, importante para a formação do povo.
O padre Josenildo Nunes, Gerente Administrativo Adjunto, falou pela emissora. Destacou a importância da história é o novo desafio que se avizinha, de migração para FM. “Não poderíamos deixar de destacar a contribuição dos bispos que passaram pela Diocese para manter esse instrumento forte e aberto ao povo”, destacou, citando a contribuição de Dom Mota, Dom Francisco, Dom Luis Pepeu e Dom Egídio.
Em meio ao ato, houve participações da banda de Pífanos do Santo Antonio, dos poetas Diomedes Mariano e Jessier Quirino. Dió recitou uma bela homenagem à emissora e Jessier Quirino conheceu o espaço.
Nomes de várias gerações da emissora também estiveram presentes, além de comerciantes e representantes de várias instituições, como o prefeito de Ingazeira, Lino Morais, o vice-prefeito de Carnaíba, Júnior de Mocinha, os vereadores Luiz Bizorão, Augusto Martins e Frankilin Nazário, o Major Ivaldo Sá, o coordenador da CIRETRAN, Heleno Mariano, dentre outros.
O ato também integrou a programação da III Feira do Empreendedorismo, pela contribuição da emissora para o desenvolvimento do comércio e serviços na cidade e região ao longo de 58 anos.
Com fotos de Cláudio Gomes e André Luiz.







Nil Junior

0 comentários: