Mário Matins: Presidente da Compesa descarta privatização em audiência na Alepe

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Presidente da Compesa descarta privatização em audiência na Alepe


O presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, negou a possibilidade de privatização da empresa pelo Governo do Estado. A declaração foi dada em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, nesta segunda (14), no âmbito da Comissão de Desenvolvimento Econômico. O gestor defendeu que a estatal continue fazendo parcerias com a iniciativa privada para expandir o saneamento básico no Interior, nos moldes do Programa Cidade Saneada, implantado na Região Metropolitana do Recife (RMR).
“Não podemos demonizar o capital privado, mas, sem controle estatal, esse investimento pode buscar apenas o lucro pelo lucro, sem contrapartidas sociais”, afirmou Tavares. Para o presidente da Compesa, as parcerias são necessárias para antecipar para a população os benefícios da expansão da cobertura do saneamento básico e do abastecimento de água. “Não podemos esperar o dinheiro do Orçamento da União, que depende de uma recuperação econômica que pode demorar dez, quinze ou mesmo vinte anos”, argumentou.
A audiência pública foi convocada por solicitação da deputada Teresa Leitão (PT), atendendo a pedido do Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco (Sindurb). “A criação de um fundo de parcerias com empresas privadas gerido pelo Governo Federal e a adesão da Compesa a esse mecanismo criou muitas dúvidas sobre a gestão da água no Brasil”, explicou a petista, citando o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).  “A afirmação que a Compesa não vai ser privatizada é muito boa, mas desse discurso deve vir alguma ação”, cobrou.





Afogados Online

0 comentários: