Mário Matins: Estado Islâmico mata e pendura em postes civis que fugiriam de Mossul

sábado, 13 de maio de 2017

Estado Islâmico mata e pendura em postes civis que fugiriam de Mossul


Iraquianos deslocados atravessam o rio Tigre, enquanto as forças iraquianas lutam com militantes islâmicos no oeste de Mossul.
Iraquianos deslocados atravessam o rio Tigre, enquanto as forças iraquianas lutam com militantes islâmicos no oeste de Mossul.
Foto: Reuters
O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assassinou nas últimas 24 horas mais de 145 pessoas, e as pendurou em postes de luz, para evitar que escapassem do oeste da cidade de Mossul, no norte do Iraque, informou à Agência EFE uma fonte local. 



O chefe do Comitê de Segurança da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, Mohamed Ibrahim al Bajati, disse à EFE que os civis queriam fugir para o lado controlado pelas forças iraquianas, que penetraram pelo flanco sul do bairro de Al Zanjili em sua ofensiva sobre o oeste de Mossul.
Bajati detalhou que os jihadistas detiveram as vítimas, as assassinaram e penduraram seus corpos em postes de luz, após declará-las "apóstatas" por tentarem abandonar "a terra do califado", proclamado pelo EI no Iraque e na Síria.
O chefe do Comitê de Segurança de Ninawa acrescentou que as vítimas também foram acusadas de divulgar informação às forças iraquianas, que qualificam de "governo safaui (xiita pró-Irã) espião dos cruzados (cristãos)".
Atualmente, as forças governamentais lutam para expulsar o EI da metade oeste da cidade de Mossul, onde o grupo terrorista ainda controla alguns bairros, após ter perdido o domínio da parte leste da cidade, que é dividida ao meio pelo rio Tigre.

0 comentários: