Mário Matins: Pacto Pela Vida vai focar em desarticular grupos de extermínio com envolvimento de policiais

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pacto Pela Vida vai focar em desarticular grupos de extermínio com envolvimento de policiais

Joselito Kehrle
Joselito KehrleFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Com número recorde de violência em Pernambuco - 977 homicídios registrados nos dois primeiros meses de 2017 no Estado -, o Pacto Pela Vida mudou de foco. O anúncio foi feito pelo chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle. Segundo ele, o programa vai focar nas investigações para desarticular grupos de extermínio com envolvimento de policiais militares e civis.

Joselito Kehrle relembrou o assassinado do ex-Thundercats Luciano Pereira da Silva, conhecido como Lúcio Bomba, que foi morto, no último dia 9, dentro do próprio carro, no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife. Lúcio Bomba foi o executor do crime da promotora de Justiça Maria Aparecida Clemente, encontrada morta, com dois tiros na cabeça, em 2001, no Lixão de Igarassu.

O delegado citou que o grupo de extermínio Thundercats foi desarticulado, mas lembrou que membros de outras milícias estão soltos. "Marcos Galo é ex-soldado da Polícia Militar de Pernambuco. Ele segue foragido", disse o gestor. Kehrle também comentou sobre a prisão do policial militar Cláudio Melo da Silva, do 11º Batalhão, que foi decretada na última quarta-feira (15). "Ele tem 30 dias para se apresentar. Caso não se apresente, vai ser considerado desertor", comentou.

Cláudio é apontado como o executor do ex-Thundercats Lúcio Bomba e de haver tentado matar o policial militar do 16º Batalhão Eduardo Leite da Silva, de 30 anos, que estava no carro, na companhia de Lúcio Bomba.





Folha PE

0 comentários: