Mário Matins: Azul quer operar vôo Serra-Recife ainda este ano

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Azul quer operar vôo Serra-Recife ainda este ano

Aeronave da Azul em solo serra-talhadense: expectativa de operar ainda em 2017
Aeronave da Azul em solo serra-talhadense: expectativa de operar ainda em 2017
Foi avaliada positivamente a vinda de representantes da companhia aérea Azul para inspeção na nova pista de pouso e decolagem do Aeroporto Santa Magalhães, em Serra Talhada. A visita técnica verificou as condições para a implantação de voo comercial regular para o município.
Os representantes da empresa elogiaram o padrão da pista. O comandante responsável pelo pouco em solo  serra-talhadense chegou a brincar dizendo que o padrão era internacional. A novidade anunciada por Ronaldo Veras, diretor de expansão e assessor da Presidência da Azul, mais os Secretários Sebastião oliveira e Felipe Carreras é de que a empresa já pode começar a operar a rota ainda este ano de 2017.
Para isso, será acelerado o  projeto do novo aeroporto, que receberá investimentos de R$ 35 milhões. Os recursos serão utilizados na construção de terminal de passageiros, de pátio de estacionamento de aeronaves, de serviço de proteção de incêndio, além de aquisição de equipamentos de inspeção de embarque, dentre outros.
313753e3-f1c1-411f-8cbc-b0e37c70ba7d
425762d8-ddf4-4c1a-8c6e-90f632aaa8dc
1e0d3386-502d-442e-95fc-91c90057f169
Fotos gentilmente cedidas por Adriano Roberto
A nova pista custou R$ 6,3 milhões aos cofres do Estado, possibilitando que o Aeroporto comporte aviões com capacidade para transportar 70 passageiros e suportar 33 toneladas.
Chamou a atenção o prefeito Luciano Duque (PT) ao lado de Sebastião Oliveira na coletiva de imprensa. Duque prometeu empenho necessário no que depender do município para fazer andar o projeto.
Ainda estiveram os prefeitos José Patriota (Afogados), João Batista (Triunfo), Anchieta Patriota (Carnaíba) e Zé Pretinho (Quixaba) além do Deputado Rogério Leão dando o caráter regional ao encontro. O prefeito de Afogados e presidente licenciado da AMUPE defendeu que a região tem capacidade de rota maior que o estudo preliminar apresentado.




Nil Junior

0 comentários: