Mário Matins: Gonzaga Patriota defende renúncia de Dilma Rousseff‏

quinta-feira, 17 de março de 2016

Gonzaga Patriota defende renúncia de Dilma Rousseff‏


1

Após vir à tona o conteúdo de um diálogo telefônico entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Gonzaga Patriota defendeu a renúncia da presidente Dilma Rousseff.
“Eu disse sempre que até hoje a gente não tinha algo que pudesse implicar a presidente Dilma no impeachment, apenas o meu partido pediu a abertura do processo de investigação, agora com essa gravação que foi divulgada hoje não tem mais como deixá-la no cargo”, avaliou.
Segundo o socialista, o ato de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria acontecer no Palácio do Planalto.
“Ninguém pode ser presidente da república fazendo o que ela [Dilma Rousseff] fez hoje em Brasília, primeiro convidou Lula para ser Ministro, tudo bem. Porém, para Lula tomar posse e assinar o termo e depois a presidente assinar teria que ser no ato no Palácio e não mandar alguém do seu gabinete levar o documento no hotel onde Lula estava assinado por ela”, comentou.
Ainda de acordo com Patriota, caso a presidente Dilma Rousseff não renuncie, o caminho será acelerar o processo do impeachment.
“Não dá mais para deixá-la no poder, eu acho que ela tem que renunciar, senão a gente tem que acelerar esse processo de impeachment e o Brasil vai parar diante desse fato”, disse.
A Operação Lava Jato monitorou conversas telefônicas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que sugerem tentativa de influência no Ministério Público e no Judiciário e também conversa desta quarta-feira, 16, entre o ex-presidente e a presidente Dilma Rousseff e o ministro.
Conversa com Dilma
Dilma: Alô
Lula: Alô
Dilma: Lula, deixa eu te falar uma coisa.
Lula: Fala, querida. Ahn
Dilma: Seguinte, eu tô mandando o ‘Bessias’ junto com o papel pra gente ter ele, e só usa em caso de necessidade, que é o termo de posse, tá?!
Lula:  Uhum. Tá bom, tá bom.
Dilma: Só isso, você espera aí que ele tá indo aí.
Lula: Tá bom, eu tô aqui, fico aguardando.
Dilma: Tá?!
Lula: Tá bom.
Dilma: Tchau.
Lula: Tchau, querida.

0 comentários: